A importância do planejamento online

Com o rápido crescimento da internet e da popularização dos meios de acesso a ela – tablets e smartphones, por exemplo -, o digital ganhou espaço frente às tradicionais mídias. Atualmente, há 100 milhões de pessoas conectadas no Brasil. Este é um volume que não pode ser ignorado em um planejamento de ação de marketing e comunicação, e o online não deve ser considerado somente um acessório da estratégia offline, mas uma extensão desta. O consumidor não só compra online, mas também usa a internet para pesquisar, dar e formar sua opinião sobre as empresas dos mais variados setores. Segundo a Nielsen, entre 60% e 90% das compras realizadas nas lojas físicas são influenciadas pela web, e 81% dos consumidores pesquisam produtos na web regularmente.
planejamento online

A Unilever já está direcionando 35% de seu budget publicitário nos EUA para o setor digital. No Brasil, apesar de falarmos em números menores, segundo relatório do Projeto Intermeios, entre janeiro e fevereiro de 2013, os investimentos publicitários em internet ultrapassaram o montante veiculado em revistas. Para Kotler, por exemplo, se uma empresa ainda não está de olho nisso, é bom ficar alerta.

Se o cenário mudou tanto, não assusta que fazer um planejamento tenha se tornado uma missão muito mais difícil. Antes, era mais fácil falar em um planejamento anual, a partir dos focos a serem trabalhados eram determinadas as estratégias, e a quantidade de meios disponíveis era menor, bem como a quantidade de informações referentes a tendências e público. Hoje, essa tarefa se tornou muito mais complexa, primeiro por causa do dinamismo que este novo meio imprimiu, e depois em função da quantidade de mídias e informações disponíveis.

É preciso entender que o mercado, concorrência e público-alvo utilizam-se dos meios online e offline para consumirem e se informarem, e entender as particularidades de cada ambiente. Deve-se escolher onde estar, e atentar para a linguagem adequada para cada meio e a forma como o público se comporta – o comportamento dentro da internet, muitas vezes, se difere do observado fora dela – bem como saber utilizar as possibilidades oferecidas pela web a seu favor, como o poder de viralização das informações a interatividade permitida com o usuário, o que facilita o relacionamento direto da marca com o público. Por último, mas não menos importante, para o sucesso da ação, naturalmente, é preciso pensar em ações e estratégias que sejam interessantes e agreguem valor para o usuário.

Texto por: Ana dos Anjos e Fernanda Lacerda