Pesquisa mostra marcas com mais engajamento nas redes sociais

A ferramenta IndexSocial, que mensura a atuação das marcas no Facebook, Twitter e Youtube, fez um balanço do primeiro semestre de 2013 e relatou um crescimento de 42,3% na audiência destas redes em comparação ao segundo semestre de 2012.

audiencia_1semestre13 engajamento_1semestre13

Com essa pesquisa, fica ainda mais evidente a relevância de uma presença efetiva e planejada de  qualquer marca nas redes sociais. A maioria das grandes empresas que querem se manter ou tornar-se relevantes no mercado atual entende que sua imagem online é uma extensão da sua imagem offline, e mais que isso, que se trata de um mesmo negócio, é preciso caminhar junto e ter uma linguagem coerente.

Percebemos, também, que a interação entre marcas e seguidores teve um aumento significativo (10%), e também foram citados índices de audiência e engajamento dos mesmos. Mas o que quer dizer isso?

– A audiência mensura diretamente o público “ligado” a determinados canais. É uma análise quantitativa (quantos likes a fanpage da marca têm, quantas pessoas assistem determinado programa). Seu impacto é relativo, pois, como sabemos, ver é diferente de interagir.

– O engajamento nas redes sociais é uma análise que diz respeito ao “vestir a camisa” da marca: a análise é qualitativa, pois analisamos não só quem curte a página, mas se interage, compartilha e comenta. Esse tipo de análise vem ganhando mais espaço dos últimos anos, é um conceito diretamente ligado às redes sociais e à “voz” que o usuário e consumidor ganharam a partir delas.

É importante observar que a audiência e o engajamento devem trabalhar juntos, uma vez que  avaliar só a audiência não mostra resultados reais do relacionamento marca-cliente, e o engajamento depende, em certa instância, da audiência. Concluímos, então, que é imprescindível a qualquer marca dar atenção especial às redes sociais antes de elaborar sua estratégia de marketing. O consumidor hoje está presente em todas as mídias ao mesmo tempo. Por esses motivos, as mídias devem ser pensadas não mais para divulgação de produtos e serviços, funcionando como uma vitrine: devem convergir entre si e fidelizar seu cliente, de forma a conhecê-lo melhor.